Por que PHP?

Quando comecei o meu contato com internet navegava por páginas bonitas que terminavam em “.php” e achava que tinha que aprender aquilo. Não por conta das informações dinâmicas, mas sim pelo visual e comportamento que, na maioria das vezes, era exatamente o que eu admirava.

Na época sempre me deparava com páginas terminando em “.asp”, “.php” e “.html”. Aprendi a programar com aquilo que tive contato. Um menu saltando na minha cara…logo abria o código-fonte para ver como aquilo era feito. Hoje tenho total esclarecimento das coisas. Sei bem que linguagem nenhuma faz um programa. Poderia programar em qualquer linguagem de programação? Sim. Poderia mudar para outra que, talvez, fosse melhor? Sim, claro! Por que não faço isso?

Lendo o manual do PHP me identifiquei com o seguinte trecho:

**What can PHP do? **

Anything. PHP is mainly focused on server-side scripting, so you can do anything any other CGI program can do, such as collect form data, generate dynamic page content, or send and receive cookies. But PHP can do much more.

Sinto pelo PHP a mesma coisa que sinto pelo Brasil. Foi onde comecei, foi quem me acolheu. É onde eu vivo e é quem me sustenta. Posso fazer alguma viagem internacional de vez em quando, morar em outro país por um tempo, mas a raiz não tem como mudar.

Published 28 November 2011